sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Qualquer Coisa de Bom


Autor: Sveva Casati Modignani
Data de Publicação: Maio de 2005
Editora: Edições ASA
Páginas: 343
ISBN: 972-41-4227-2

Com este seu último romance, Sveva Casati Modignani presenteia os leitores com uma história em que os momentos dramáticos se alternam com momentos de humor subtil e passagens plenas de ternura e nostalgia, mas onde prevalece sobretudo uma sincera solidariedade para com quem nos rodeia e mais precisa de nós.


Agora não me vou repetir,lol, pois já não é o primeiro livro da autora que leio, e confesso que fiquei pressa logo no início, a história é cativante e promete a cada capítulo novas emoções, foi tudo muito bem até todo o segredo ter sido desvendado e o livro parece que perdeu a magia, pelo menos para mim começou a parecer um pouco sempre mais do mesmo, mas pronto.
Desde já o muito obrigada à Marcelina dona aqui do blog pelo empréstimo.


sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Para Ti, Uma Vida Nova


Autor: Tiago Rebelo
Data de Publicação: Agosto de 2001
Editora: Editorial Presença
Páginas: 129
ISBN: 972-23-2729-1


Sempre que ia fazer surf para o Guincho, Cristina esquecia-se do resto do mundo. Para ela havia, nesses momentos, apenas o seu corpo na prancha e a imensidão azul do céu e do mar. No embalo das ondas não pensava na sua agenda totalmente preenchida, nas inúmeras solicitações que tinha enquanto mulher de um sucedido empresário da comunicação social e directora de uma recente aquisição do marido, o diário "O Popular". Esquecimento e desafio, era isso que procurava em cada ida ao Guincho. Mas a beleza pura e agreste daquela praia viria a evocar-lhe, um dia, bem mais do que isso, e ao contemplá-la seria invadida por uma outra beleza que se misturava com aquela, mas que tinha tonalidades incrivelmente profundas e ricas. Conheceria Miguel ali e seria ali que iria sentir a força e o espírito de um amor intenso, corajoso e rebelde, um amor que viria a mudar para sempre a tragectória da sua vida. Mas, por enquanto, Cristina concentrava-se apenas nos tubos azuis e brancos das ondas e não sonhava ainda que viria a apaixonar-se por um dos jornalistas mais creditados d'"O Popular". Primeiro romance de Tiago Rebelo, «Para ti Uma Vida Nova» reveste-se de um inequívoco interesse literário tanto pela qualidade narrativa quanto pela construção do próprio enredo, bem estruturado e surpreendente.



Uma escrita simples de fácil absorção e que deixa a história fluir sem que de-mos por isso. Como os outros livros que já li do autor tem uma história de amor como pano de fundo embora esta tivesse um fim um pouco diferente daquilo que me lembro de outras história dele.
Mas para além de uma história de amor é uma história em que nos confronta com o comodismo a que depressa nos habituamos e que por vezes se pararmos um pouco para reflectir sobre a nossa vida e o que realmente queremos dela, e vê-mos que nem sempre é assim que as coisas se passam e que é mais fácil deixar continuar as coisas como estavam do que alterar tudo para seguir os sonhos.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

A Maldição do Faráo


Autor: Elizabeth Peters
Data de Publicação: Janeiro de 2003
Editora: Gótica
Páginas: 313
ISBN: 972-792-074-8


Em Luxor espera-os Lady Baskerville, cujo marido, Sir Henry, descobrira recentemente um importante túmulo real. Infelizmente, a descoberta coincidiu com a sua morte, em circunstâncias misteriosas. Não era pois de estranhar que os jornais ingleses proclamassem "A Maldição dos Faraós ataca de novo".



De início foi um pouco difícil entrar na história, pois parecia que não passava do mesmo, mas desde que as personagens principais viajaram para o Egipto, com vista a fazerem escavações arqueológicas tudo mudou e houve um volte face na história, com uma nova lufada de energia com muitos mistérios para resolver.
Conforme a história de se foi desenvolvendo tudo passou a ser mais misterioso, cheio de assassinatos e tentativas frustradas de neutralizar Amélia e o seu marido, pois estavam a ficar muito perto da verdade, descobrindo que todos aqueles mistérios e supostas maldições tinham um único executor.
Tem um fim deveras fascinante.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Sonhos da Atlântida


Autor: Armando Frazão
Data de Publicação: 2011
Editora: Vírgula
Páginas: 247
ISBN: 978-989-8413-23-9


A História conhecida da Humanidade é posta em causa quando, ao largo dos Açores, um abalo sísmico traz das profundezas do oceano vestígios duma civilização antiga e desconhecida.

Entusiasmados com a descoberta e com a possibilidade de mudar o rumo das suas vidas, Sara e David aceitam participar na expedição arqueológica que irá estudar as ruínas subaquáticas.

Sem o preverem, vêem-se integrados numa equipa mal financiada, mal equipada e constituída afinal por um grupo de pessoas que são apenas a melhor escolha possível. Os conflitos surgem sem a certeza de os conseguirem ultrapassar. O próprio local apresenta os seus mistérios e a sedução da luz, que os atrai às profundezas, pode ser mortal.

É um confronto com os seus próprios medos, as suas fantasias e as suas próprias origens...





O livro foi-me emprestado pelo próprio autor e fiquei muito entusiasmada quando li a sinopse, e a leitura não me esmoreceu o ânimo, pois a história é repleta de emoções, aventuras e mistérios, só gostava de saber se terá continuação, pois o final do livro parece ter sido deixado em aberto.
O livro trata de uma história que mais ou menos todos nós sonhamos a Atlântida, será só um mito ou terá existido de verdade, é que como se costuma dizer que os mitos provêem da verdade, mas como na maior parte das vezes são esquecidos e por isso tornam-se mitos.
Ao longo da leitura dei por mim a imaginar todo o cenário descrito na minha mente, a viver as emoções como que na pele, e então quando ficaram presos dentro das cavernas foi uma emoção são limites, desde aí não descansei enquanto não cheguei ao fim para saber se se salvavam ou não.
Faço votos de que o autor continue a pensar em cria uma nova história que seja ou o seguimento desta ou que pegue num outro mito e escreva uma aventura assim tão ou ainda mais emocionante.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

A Casa do Lago


Autor: Elizabeth Edmondson
Data de Publicação: Novembro de 2010
Editora: Edições ASA
Páginas: 453
ISBN: 978-989-23-1059-6

Duas mansões inglesas.
Um encontro que mudará tudo.

O Natal aproxima-se e todos os jornais londrinos falam da extraordinária vaga de frio que congelou os lagos no Norte do país. Deixando-se levar pela nostalgia, a jovem Alix Richardson abandona a cidade e regressa à mansão da família para passar a época festiva na companhia de Edwin, o seu irmão gémeo, e Perdita, a irmã mais nova. Três anos antes, Alix fugira dessa mesma casa, desesperada por se libertar da tirania da sua temível avó. Agora, ela está decidida a enfrentá-la, mas não vai ser a única a regressar: um a um, todos os membros da família Richardson e muitos dos seus amigos e conhecidos estão de volta para celebrar o Natal por entre a imensidão das montanhas e dos lagos gelados. No entanto, por detrás da aparente calma da vida familiar, pulsam velhos rancores, paixões e segredos. No ar pairam ainda demasiadas perguntas sobre o acidente de viação que, anos antes, vitimou a sua mãe e a sua irmã mais velha. Dotada agora de uma nova maturidade, Alix está preparada para descobrir a verdade, nem que para tal tenha de desenterrar os fantasmas do passado. Uma decisão que vai mudar a vida de todos …



É caso para se dizer ufa.... bem o final é de tirar o fôlego de tanta acção e tantas descobertas.
Sei que me vou repetir mas foi a minha estreia com a autora, e se este livro não fosse para troca ainda não era agora que me estreava com esta autora.
No início é um pouco confuso com muitas personagens à mistura e duas grandes famílias, com muitos parentes e cheias de segredos e mistérios, mas conforme a narrativa avança e vai deixando no ar uma série de mistérios e coisas por dizer com mais vontade ficamos de ler.
Até que chegamos a um ponto e começamos a tirar uma série de elações sobre o que se terá passado e confesso que acertei em muito poucas, o fim é de cortar a respiração, onde tudo se deslinda e desvenda e finalmente todos ficam felizes, os que o merecem claro.
Estou cheia de curiosidade para ler um novo livro desta autora.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Casamento de Conveniência


Autor: Madeline Hunter
Data de Publicação: Março de 2010
Editora: Edições ASA
Páginas: 352
ISBN: 978-989-23-0716-9

Lady Christiana Fitzwaryn está apaixonada.

Infelizmente, o seu futuro marido não é o homem dos seus sonhos mas sim um perfeito desconhecido, com quem o próprio rei Eduardo negociou o enlace. Sobre este homem, Christiana apenas sabe tratar-se de um mero mercador plebeu. Não estava, pois, preparada para o primeiro encontro: David de Abyndon revela ter um carisma extraordinário e nutre uma indiferença desconcertante em relação ao estatuto social dela. Para sua grande surpresa, é a aristocrata quem se sente perturbada na presença daquele homem de enigmáticos olhos azuis.



Este livro foi a minha estreia com a autora e devo confessar que adorei o livro é lindo, uma grande história de amor, cheia de aventuras, mistérios, traições e melhor ainda trata-se de um romance histórico, cosa que adoro.
Sei que este livro faz parte de uma saga que tenciono ler.
Só me resta dizer para quem ainda não leu, não sabe o que perde, leiam que não se arrependem.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011


Autor: Rosie Thomas
Data de Publicação: Junho de 2008
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 282
ISBN: 978-989-637-057-2


Por vezes, as vítimas da tragédia são aqueles que sobrevivem.

Annie e Steve pertencem a mundos diferentes. Ela é esposa e mãe, ele é um executivo endinheirado com um longo historial de relações terminadas.
São perfeitos desconhecidos até uma bela manhã, em que ambos são vítimas de um atentado à bomba. Atirados para os escombros, tentam manter-se vivos com tudo o que lhes resta: a esperança que cada um dá ao outro.

Deitados na escuridão, as horas custam a passar. Conversam para afastar os medos e isso é tudo o que os mantém agarrados à vida. Nenhum segredo fica por revelar: as desilusões, os amores, os falhanços, e os sonhos. Sem se darem conta, criam um laço mais forte que o familiar, que o da amizade, que o próprio amor. Com tamanha intimidade e confiança, como podem enfrentar o futuro um sem o outro?


Bem que livro mais confuso em relação aos sentimentos, sinceramente nunca passei por uma situação semelhante nem nada que se pareça, mas achei que a protagonista tem as ideias um pouco transtornadas visto não saber quem ama e andar constantemente a mudar de ideias. Realmente o marido da protagonista devia ama-la mesmo muito, pois para suportar toda a situação e estar sempre lá à espera dela.
Nem sei o que pensar deste livro, foi um pouco difícil de o ler.

sábado, 26 de novembro de 2011

Alex 9 A Guardiã da Espada


Autor: Martin S. Braun
Data de Publicação: Setembro de 2009
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 239
ISBN: 978-989-637-154-8


A caminho da frente de batalha contra os invasores, o Príncipe Dael de Brodom descansava com a sua guarda junto às margens de um lago quando um estranho fenómeno aconteceu: uma estrela despenha se no lago, e das águas emerge uma mulher quase nua que cai inconsciente nos seus braços. Será este o sinal de que uma antiga profecia se está a realizar?

Sem saber porquê, a Tenente Coronel Alex 9, da 3ª Unidade de Comandos de Elite, é projectada para um planeta muito parecido com a Terra, onde uma guerra entre impérios medievais se está a travar. Aparentemente, a chegada de Alex à Segunda Terra despoletou uma miríade de consequências políticas que estão ainda longe de fazer sentido. Ao longo deste volume, repleto de batalhas com espadas e armas magnéticas, as linhas de trama começam a cruzar se e descobrimos um conflito que se prepara há séculos. Mas onde levará?


Estou a adorar a personagem principal a Alex, mas quando chega à parte das batalhas com aqueles nomes todos meio árabes confesso que fico perdida e sem perceber que é quem.
Mas adoro as partes em que entram a Alex onde tudo parece ter sempre uma solução, estou bastante curiosa para saber o que se vais passar a seguir.
É um livro cheio de acção e aventuras e cheira-me que um amor ainda vai despontar.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Paixão Bordeaux


Autor: Rosie Thomas
Data de Publicação: Fevereiro de 2009
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 277
ISBN: 978-989-637-186-9


Para Bell Farrer, uma jornalista de vinhos em ascensão, esta é a grande oportunidade da carreira: entrevistar o eremita Barão Charles de Gillesmont, do Château Reynard em Bordéus, e o génio dos negócios Valentine Gordon, da Adega Pedra Seca na Califórnia. Comparar o Velho Mundo e o Novo, a paixão e o lucro, séculos de tradição e a mais recente tecnologia. Mas, subitamente, a carreira é a última coisa na cabeça de Bell. Ao investigar a vida de ambos, descobre que a rivalidade dos dois ultrapassa o mundo dos negócios. Em tempos, eles disputaram o amor da mesma mulher. Mais do que adversários, tornaram-se inimigos. E tudo se agrava quando a história parece repetir-se, e Bell desperta em ambos o mesmo sentimento. Como pode ela, amar um, e sentir-se atraída pelo outro? Só aventurando-se à vez, em ambos os mundos, poderá finalmente reconhecer o seu lugar…


É uma bonita história embora deva confessar que fiquei com a sensação de já o ter lido antes, mas são tantos que chego ao ponto de não saber, para mais na altura que ainda não andava nestas andanças de forúns e blogues onde colocar as minhas leituras e fazer listas, coisas que só agora desde que comecei a fazer parte deste blogue faço.
Mesmo assim gostei muito embora tenha sido pouco o tempo disponível para ler, já não é o primeiro livro que lei-o desta autora e só ainda um não gostei muito.
E devo confessar que o final é surpreendente pois eu ao longo do livro nunca desconfiei que fosse assim.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Cidade Perdida


Autor: Clive Cussler

Edição/reimpressão: 2010

Páginas: 544

Editor: 11 X 17 (Livro de Bolso)

ISBN: 9789896372651


Quem nunca terá sonhado com a descoberta da Pedra Filosofal – para os antigos, a Fonte da Juventude?
Pois bem, este livro de Clive Cussler, que se lê de um fôlego, leva-nos a acompanhar a procura de algo tão precioso para alguns, ao ponto de utilizarem todos os meios para atingirem os seus fins. Trata-se aqui de uma busca baseada em processos contemporâneos, com a genética a desempenhar um papel preponderante, a par da química e das ciências ligadas ao mar e mais especificamente aos glaciares.
A ação inicia-se na primeira metade do século XX, com a Primeira Guerra Mundial a fazer-se anunciar, e desenrola-se na atualidade, em França e nas Ilhas Orkney, situadas no Mar do Norte e pertencentes à Escócia, assim como em pleno Oceano Atlântico. Os protagonistas são Kurt Austin, um dos agentes da equipa de operações especiais da NUMA, e Skye Labelle, uma perita em antiguidades, que o acompanha nestas aventuras.
Este thriller é narrado a um ritmo frenético, em que os acontecimentos se sucedem, quase sem que tenhamos tempo para respirar! Por este motivo, a partir do momento em que pega no livro, o leitor terá muita dificuldade em conseguir voltar a pousá-lo…
Vale a pena ler, para descontrair, e também para acompanhar algumas das coisas de que a ciência atual é capaz… quando controlada por um desejo insano de poder.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Viagem Extraordinária nas Terras do Conde Drácula II


Autor: Arthur Ténor
Data de Publicação: Fevereiro de 2011
Editora: Publicações Europa-América
Páginas: 128
ISBN: 978-972-1-06163-7

Thédric Tibert, o intrépido explorador do Imaginário, volta a entrar em acção, numa demanda para libertar uma inocente das garras de um ser terrível … o tenebroso Conde Drácula.
Terá de abandonar a sua tão amada Lizlide e aventurar-se nas Terras do Conde Drácula, onde sabe que a morte se esconde em cada sombra e que a noite o persegue… Será ele capaz de salvar uma jovem inocente das garras do terrível Conde Drácula? Sairá ele vivo desta aventura cheia de perigos e demónios de dentes afiados? Conseguirá ele voltar para os braços de Lizlide?
Ou será que o Conde Drácula esconde algo mais, debaixo da sua capa negra, que irá mudar para sempre o destino do nosso herói?



Bem este segundo volume é um pouco mais mexido tem mais acção logo lê-se melhor que o anterior.
O fim é bastante diferente daquilo que estava à espera que acontecesse.
Uma leitura leve e descontraída.

Batalha


Autor: David Soares
Data de Publicação: Maio de 2011
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 200
ISBN: 978-989-637-318-4

Em Batalha, David Soares apresenta uma história em que os animais são protagonistas. Passado no início do século XV, Batalha é um romance sombrio, filosófico e comovente, que observa o fenómeno religioso do ponto de vista dos animais e especula sobre o que significa ser-se humano.
Batalha, a ratazana, procura por sentido, numa viagem arrojada que a levará até ao local de construção do Mosteiro de Santa Maria da Vitória, o derradeiro projecto do mestre arquitecto Afonso Domingues. Entre o romance fantástico e a alegoria hermética, Batalha cruza, com sensibilidade e sofisticação, o encantamento das fábulas com o estilo negro do autor.



Foi a primeira vez que li algo deste autor e enquanto era só a vidinha dos ratos adorei o livro, mas depois assim que começaram as dissertações metafísicas confesso que perdi um pouco o embalo da leitura que por vezes até se tornou sofrível, mas pronto quem sou eu para dizer mal seja daquilo que for.
No geral gostei do livro e adorei o final a adoração de Batalha pelo mestre de obras é comovente.
Um livro que acho apesar da minha opinião deve ser lido, o qual me fez ficar com uma pulga atrás da orelha em relação ao Mosteiro da Batalha, lá vou eu ter de fazer pesquisa para ver se a minha curiosidade fica saciada.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

O Diário de Um Banana


Autor: Jeff Kinney
Data de Publicação: Agosto de 2009
Editora: Vogais e Companhia
Páginas: 223
ISBN: 978-989-668-000-8


Em O Dìárìo de um Banana, o autor e ilustrador Jeff Kinney apresenta-nos um herói improvável . Acompanhado por cartoons simples mas não sirnplistas, este livro apela a jovens de todas as idades. Creg Heffley começa por dizer no início do livro: Não esperem que eu me ponha para aqui com "Querido Diário" isto e "Querido Dário"aquilo, lançando-se em seguida numa exploração épica das dificuldades e tribulações da vida de um adolescente médio numa escola preparatória americana, com um texto suportado por cativantes desenhos. Com mais de cinco milhões de exemplares vendidos, Diary of a Wimpy Kid manteve-se estável na lista de best-sellers do New york limes durante mais de um ano e foì traduzido para mais de 20 línguas. Actualmente a ser adaptado para o cinema pela Twentieth Century Fox, o sucesso desta série notável não parece correr o risco de diminuir. Tudo começou no website Funbrain mantido pelo autor Jeff Kinney que começou a publicar lá os primeiros episódios de O Diárìo de um Banana Diary of a Wimpy Kid (no original). O site tornou-se tão popular que Kinney vendeu a série à AmuÌet Books, e este primeiro título da série alcançou sucesso imediato. Sucesso repetido para os seguintes. Em Espanha, Itália e Brasil está permanentemente nos tops. Foi também nomeado para o prémio Nickelodeon Kids Choice Award.


Bem divertido lei-o de um fôlego, gostei bastante, embora seja para jovens, há cenas que me fez lembrar de quando andava a na escola.
Uma leitura leve e engraçada e cheia de movimento.
Não deixem de ler para se divertirem.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

A Rainha das neves


Autora: Carmen Martín Gaite

Edição/reimpressão: 1995

Páginas: 329

Editor: Difel

ISBN: 9722903292



Eis um livro que necessita de uma leitura bastante atenta, por vários motivos. Desde logo, porque a autora opta por nem sempre assinalar quando alterna ação com corrente de pensamento. Por vezes, damos por nós a seguir o fio de um pensamento, assim pensamos, para de repente compreendermos que afinal o que acabamos de ler é a simples descrição de um passeio pela cidade ou o início de uma história.
Por outro lado, esta obra é construída com recurso ao conto de Hans Christian Andersen, com o mesmo nome. Caso o leitor conheça a história de Andersen, ser-lhe-á mais fácil acompanhar a narrativa de Gaite. No entanto, caso tal não aconteça, não será um fator impeditivo da plena apreensão das mensagens que a autora nos pode transmitir.
Passada em Madrid, nos finais do século XX, a ação desenrola-se à volta de Leonardo, o produto típico de uma geração nascida em plena democracia, a quem quase tudo foi proporcionado, mas que se sente sem raízes, enclausurado num presente sem futuro.
O protagonista, criado no seio de uma família que parece não o entender, tenta escapar a um estilo de vida com o qual não se identifica, fugindo de tudo e de todos, inclusive de si próprio, até que um acontecimento repentino o faz ter consciência de que a solução para os seus males se encontra na sua infância. Aí residem as recordações do amor que recebeu na Quinta Branca, das histórias contadas pela avó, dos momentos em que o “cristalzinho de gelo” não se tinha ainda instalado no seu coração.
Ao confrontar-se com o seu passado, ao tentar deslindar a teia que emaranhou a vida dos seus progenitores, ameaçando mesmo asfixiá-lo, vai encontrar a redenção, que provém de quem menos espera…

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Viagem Extraordinária nas Terras do Conde Drácula I


Autor: Arthur Ténor
Data de Publicação: Fevereiro de 2011
Editora: Publicações Europa-América
Páginas: 134
ISBN: 978-972-1-06160-6

Outrora um explorador do Imaginário, Thédric Tibert vive feliz junto da sua elfo do Reino das Sete Torres, Lizlide, até que um acontecimento insólito o obriga a voltar às suas antigas funções. Uma diplomata foi vítima de um acidente de transferência quântica. Ela era esperada numa Londres do Imaginário onde vive um tal Sherlock Holmes. Mas é Drácula quem a recebe no seu mundo. Acredita-se que Thédric é o único terrestre capaz de enfrentar o terrível conde da noite. Ele tenta recusar esta missão, mas as circunstâncias não lhe deixam outra alternativa. Vai então aceitar esta tarefa difícil, sabendo que o espera nada menos do que um confronto directo… com a morte.


De leitura bastante fácil é um livro direccionado ao público jovem, e como nos outros livros que li desta saga cheio de aventuras e imaginação.
Lê-se rapidamente, é dentro do mesmo molde dos livros anteriores desta saga.

domingo, 13 de novembro de 2011

A Minha Verdade é o Amor


Autor: Luanne Rice
Data de Publicação: Novembro de 2008
Editora: Quinta Essência
Páginas: 348
ISBN: 978-989-957-880-7


25 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo!

Família. Amizade. Amor. Paixão. O milagre está prestes a realizar-se mas, tal como a maioria dos milagres, só pode surgir depois da noite mais escura e depois do maior desgosto de todos. A vida pode ser tão precária como um passeio numa falésia e as suas maiores recompensas só são alcançadas por aqueles que ousam arriscar tudo... por amor.

A irmã Bernardette Igatius regressa à Irlanda na companhia de Tom Kelly em busca do passado - e do filho - que deixaram para trás há mais de 20 anos. Foi ali que aqueles dois antigos amantes passaram uma época mágica antes de o chamamento de Bernardette a ter transformado em Madre Superiora da Academia Estrela do Mar. E se foi um milagre que os afastou, um outro está prestes a uni-los.

Entretanto, algures em Dublin, um jovem, Seamus Sullivan, sonha em reunir-se com o seu primeiro e único amor. Do outro lado do Atlântico, numa mansão de newport, eesa rapariga, já adulta, trabalha como criada e aguarda com uma fé que desafia toda a razão pelo milagre que lhe devolverá o único rapaz que amou.

A Minha Verdade é o Amor é um livro marcante sobre os mistérios do passado e o relato inesquecível de duas histórias de amor imortais.



Ainda bem que resolvi dar uma nova oportunidade à autora,pois este livro nada tem a ver com o anterior que li dela, esta história está muito mais emocionante e bem estruturada.
Gostei imenso de todos os percalços embora estivesse à espera de um final bastante diferente não deixa de emocionar.
É daqueles livros que deixa um calorzinho no coração e que ficamos satisfeitas de os ler.
É uma grande história de amor em duas gerações, a não perder.

sábado, 12 de novembro de 2011

O Leitor


Autor: Bernard Schlink
Data de Publicação: Março de 2009
Editora: Edições ASA
Páginas: 144
ISBN: 978-972-41-2009-6



Michael Berg, um adolescente nos anos 60, é iniciado no amor por Hanna Schmitz, uma mulher madura, bela, sensual e autoritária. Ele tem 15 anos, ela 36. Os seus encontros decorrem como um ritual: primeiro banham-se, depois ele lê, ela escuta, e finalmente fazem amor. Este período de felicidade incerta tem um fim abrupto quando Hanna desaparece de repente da vida de Michael.
Michael só a encontrará muitos anos mais tarde, envolvida num processo de acusação a ex-guardas dos campos de concentração nazis. Inicia-se então uma reflexão metódica e dolorosa sobre a legitimidade de uma geração, a braços com a vergonha, julgar a geração anterior, responsável por vários crimes.

Perturbadora meditação sobre os destinos da Alemanha, O Leitor, é desde O Perfume, o romance alemão mais aplaudido nacional e internacionalmente. Já traduzido em 39 línguas, a obra foi adaptada ao cinema. Para além disso, este romance foi galardoado em 1997 com os prémios Grinzane Cavour, Hans Fallada e Laure Bataillon. Em 1999 venceu o Prémio de Literatura do Die Welt.



Bem quando li a sinopse pensei que o livro fosse outra coisa diferente e no início realmente foi assim mas depois quando chega lá para o meio a coisa muda de figura e parece que entramos noutro mundo muito diferente de tudo o que até ai tinha aparecido no livro, e começamos a conhecer a Hanna de um prisma diferente e com cada avanço da história vemos que a Hanna realmente não é nada daquilo que parecia no início do livro e quando chegamos ao final ainda ficamos mais surpreendidos pois realmente Hanna era muito mais do que aquilo que dava a entender.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Cobiça


Autor: J. R. Ward
Data de Publicação: Agosto de 2011
Editora: Quinta Essência
Páginas: 522
ISBN: 978-989-8228-60-4


Redenção não é uma palavra que Jim Heron conheça muito bem. A sua especialidade é a vingança e, para ele, o pecado é relativo. Mas tudo muda quando se torna um anjo caído e é incumbido da tarefa de salvar sete pessoas dos sete pecados mortais... e o fracasso não é permitido. Há muito que Vin diPietro se entregou ao trabalho... até que o destino intervém na forma de um autoproclamado salvador de aspeto duro e de uma mulher que o fará questionar o seu destino. Com uma entidade malévola pronta a reclamá-lo, Vin tem de unir forças a um anjo caído não só para conquistar a sua amada... mas também para salvar a sua alma.


Bem foi a primeira vez que li algo desta autora e se o livro não me tivesse sido emprestado por uma amiga nem tão cedo me sentia tentada a ler.
Mas basicamente gostei do que li, basicamente foi mais ou menos aquilo que estava à espera uma luta entre o bem e o mal, entre anjos e demónios, em que o bem ganha.
O próximo livro vai sair no final deste mês e parece que a minha amiga mo vai emprestar e depois vermos se é mais interessante ou se perdeu o interesse.
Quando se olha para o número de páginas parece ser grande mas lê-se que é uma beleza e então com uma história de amor, quase à moda antiga, como pano de fundo ainda sabe melhor.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

O Último Beijo


Autor: Luanne Rice
Data de Publicação: Abril de 2009
Editora: Quinta Essência
Páginas: 344
ISBN: 978-989-8228-12-3


A força incomparável do verdadeiro amor numa história marcante de uma comunidade a braços com um mistério devastador e de uma mulher que recupera o amor que acreditava estar perdido para sempre.

Um jovem de dezoito anos sai de casa, numa noite de Verão, e é encontrado morto - assassinado - menos de vinte e quatro horas depois. As pessoas lamentam o trágico acontecimento, mas a vida contínua. Contudo, e se o jovem fosse o nosso filho? Ou o nosso verdadeiro amor?
Quase um ano após a morte do filho, a cantora e compositora Sheridan ainda não consegue tocar uma única nota. Refugiada na casa de praia, vive paredes-meias com as memórias e com uma dor demasiado profunda para partilhar com quem quer que seja. Nem tão pouco consegue consolar a namorada de Charlie, Nell Kilvert. A jovem, por seu lado, não descansará enquanto não descobrir o que aconteceu de facto ao seu amor, decide, então, chamar alguém que vai mudar a vida de todos - a alma gémea de Sheridan, Gavin Dawson.
Num barco ao largo de Hubbard’s Point, Gavin observa a casa da mulher que sempre amou. Sheridan havia também, um dia, acreditado no poder do amor. Mas essa crença morreu com o filho…
Profundamente emotivo, O Último Beijo evoca o poder do passado para sarar os corações partidos, mas também para reabrir velhas feridas, numa inesquecível história de amor.



Foi a primeira vez que li algo da autora, a história só me agarrou lá para o final, pois pareceu-me ser um pouco mórbida.
Mas depois assim que se começa a saber mais sobre a morte de Charlie a história parece ganhar outra vida.
Vou dar mais uma oportunidade à autora e vou ler outro livro dela. Pode ser que me agrade mais.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Alguém para Amar


Autor: Jude Deveraux
Data de Publicação: Novembro de 2008
Editora: Quinta Essência
Páginas: 308
ISBN: 978-989-95788-7-6


Jace Montgomery é um homem só. Passaram-se três anos, mas não conseguiu ainda ultrapassar o misterioso suicídio da sua noiva Stacy. Não voltou a interessar-se por outra mulher desde então e a família continua a culpá-lo pela sua morte. Ao folhear um dos antigos romances de Stacy, Jace descobre uma fotografia de uma casa com uma mensagem codificada. «Nossa, mais uma vez. Juntos para sempre. Até lá». O bilhete datava do dia anterior à morte dela. Obcecado pela necessidade de entender o suicídio de Stacy, Jace procura a propriedade - Priory House, uma enorme fortaleza de tijolo em Margate, Inglaterra - e compra-a.
Jace parte para Inglaterra determinado em descobrir finalmente a verdade. Não demora a perceber que a casa está assombrada por um obstinado fantasma, Ann Stuart, com quem se vê obrigado a lidar para resolver o mistério. Ann morreu em circunstâncias idênticas às da sua falecida noiva e ele tem um palpite de que existe uma relação entre ambas. Através das suas investigações e com a ajuda de uma bela jornalista, Jace vê-se forçado a estabelecer a conciliação entre a vida e a morte da noiva.
Alguém para amar é uma bela descoberta sobre o tempo e o amor da autoria de uma das romancistas mais acarinhadas pelos leitores de todo o mundo.



Confesso que foi a medo que comecei a ler este livro, pois toda a gente me dizia que nada tinha a ver com os outros livros da autora, que a história era mórbida e triste, mas afinal revelou-se uma boa surpresa, adorei o livro a autora tem uma escrita simples, mas que prende e cativa.
O enredo em si também contribui para que o leitor se sinta agarrado, pois os mistérios são tantos e intrincados que só mesmo no final é que se fica sabendo mesmo a história toda e tudo o que estava escondido, e que nem todas as personagens são aquilo que parecem.
Muito bom, uma história muito bonita, divertida, cheia de mistérios e traições, mas onde impera muito amor.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Relações Perigosas


Autor: Amanda Quick
Data de Publicação: 2003
Editora: Planeta Editora
Páginas: 278
ISBN: 972-731-140-7


Uma mulher decidida, que se alia a um misterioso espião, e que se vê envolvida numa trama de conluio e tentação.
Desde que ele se introduziu na sua loja de antiguidades em Roma, Lavínia logo se apercebeu de que o intruso só lhe iria causar problemas. Ele bem dizia que andava a perseguir um perigoso assassino, jurara que queria apenas protegê-la, mas apesar do que ele proclamava, Lavínia estava convencida de que Tobias March queria era destruí-la.
E quando o autoproclamado espião a expulsou, junto com a sobrinha, da loja de Roma, e as fez regressar a Inglaterra, tudo o que Lavínia desejava era poder, um dia, fazer March pagar caro o que lhe fizera. Porém, Lavínia nunca imaginaria as circunstâncias chocantes em que iriam tornar a encontrar-se, nem tão-pouco que iria tornar-se sua aliada numa busca que, dia após dia, se tornara mais mortífera e mais comprometedora.
Na sua qualidade de detective privado, Tobias March fora contratado para perseguir um poderoso malfeitor, o qual pretendia assumir o controle de uma vasta organização criminosa. Contudo, na sua investigação, nada mais encontrava do que becos sem saída. E justamente quando a investigação — uma vez mais — aquecia, viu a sua missão e a sua vida complicadas pela mulher mais incontrolável, imprevisível e exasperadora que alguma vez conhecera. Confrontado com uma intrincada rede de traições e perigos, Tobias viu-se obrigado a estabelecer uma aliança com Lavínia, uma mulher de cujo passado se podia apenas dizer que era ligeiramente obscuro.
Porém, quando ele a persuadiu a aliarem-se, nenhum dos dois suspeitava que as suas acaloradas discussões iriam suscitar uma grande paixão, nem que, quanto mais escavavam para desenterrar a verdade, mais profundamente cavavam as próprias sepulturas...


Já é o segundo livro que leio da autora e confesso que são muito bons, esta mistura de mistério, suspense, romance e aventura, é de deixar vontade de ler muito mais. Realmente uma autora a seguir, embora ache que já há algum tempo que não são publicados novos livros.
E quando se pensa que já descobrimos tudo o que havia para saber da tramóia, quais os criminosos e as vítimas até chegarmos ao final vão sempre aparecendo mais novidades que vêem trazer uma nova luz e revelar nos culpados quando o pensavamos como vítimas, é suspense mesmo até à última página.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Kockroach - A Metamorfose


Autor: Tyler Knox
Data de Publicação: Janeiro de 2008
Editora: Paralelo 40º
Páginas: 334
ISBN: 978-989-8134-02-8


Kockroach, o herói deste livro, que pertence à espécie Blatella germânica, comummente designada por barata, uma manhã, ao acordar de um sono típico sem sonhos, descobre-se transformado numa criatura vil e de grandes dimensões, ou seja, num homem!

Mas, e ao contrário do infeliz Gregor Samsa, o protagonista humano que se transforma em barata, no célebre livro de Kafka - «A metamorfose»; o percurso de Kockroach enquanto humano é coroado de êxito e de extraordinário sucesso.

O mundo, como Kockroach descobre, é admiravelmente hospitaleiro para quem tem pele pálida e caminha sobre duas pernas. Assim, e após um breve e divertido período de adaptação aos costumes dos humanos, Kockroach, aproveita as potencialidades deste admirável novo mundo e, dotado com os impiedosos instintos de sobrevivência da sua espécie, constrói uma fulgurante carreira de sucesso, tornando-se num líder do submundo do crime organizado, nos negócios e na política na América do séc. XX.


Bem nem sei que dizer acerca deste livro, de início era muito engraçado, tendo por vezes partes nojentas, nomeadamente no que toca a baratas, das quais tenho pavor, mas lá para o meio a história começa a perder o interesse é sempre mais do mesmo, sempre as mesmas maquinações, traições e coisas que tais.
Depois parece que tudo muda com o descalabro de Kockroach, mas em pouco tempo volta tudo ao mesmo, parece uma história daquelas do filme o Padrinho, tirando isso não tem mais que se lhe diga.
Embora se possa aprender uns quantos facto curiosos acerca das baratas, mas nada que seja muito relevante.
Sinceramente estava à espera de mais.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Paixões Secretas


Autor: Anne Godbersen
Data de Publicação: Agosto de 2011
Editora: Editorial Presença
Páginas: 277
ISBN: 978-972-23-4578-1

Este terceiro volume da série Princesas de Nova Iorque tem início dois meses após o regresso de Elizabeth Holland. Entretanto Henry e Penélope são agora o casal sobre o qual convergem todas as atenções, enquanto Caroline Brand, a ambiciosa amiga de Penélope, é agora a rica herdeira na mira da imprensa. Mas nada está garantido, sobretudo desde que alguém anda a passar certas informações aos ávidos jornalistas... Uma admirável reconstituição da época.


Bem já é o terceiro volume desta série e o final ainda não está resolvido, este volume continua a deixar muita coisa em aberto.
A autora continua com uma escrita simples mas que consegue prender quando da-mos por nós estamos tão enredas na narrativa que só queremos continuar para podermos saber o que se vai passar a seguir e então eu que pensava que este era o último volume, mas afinal ainda há um quarto que esse sim é o final.
Será que a vida de Elizabeth, Diana , Penélope e Carolina se irá alterar ou irá continuar tudo na mesma, que quando se pensa que as coisas estão a tomar o rumo certo tudo volta a desordenar-se numa volta de 360º.
Só nos resta esperar pela publicação do último volume para pudermos finalmente saber o derradeiro desfecho.


quinta-feira, 13 de outubro de 2011

A Pedra Abençoada


Autor: Bárbara Wood
Data de Publicação: Novembro de 2009
Editora: Contraponto
Páginas: 355
ISBN: 978-989-666-037-6

«A Pedra Abençoada nasceu para lá das estrelas, há inúmeros anos-luz. Teve origem numa explosão cataclísmica de proporções estelares que inundou o espaço de fragmentos cósmicos. Tal como um navio brilhante, o pedaço ardente de massa celeste navegou através do mar sideral, rugindo e sibilando pela noite escura, enquanto se lançava para a sua destruição inevitável num planeta jovem e selvagem.»
Muitos séculos depois, Alta encontra o fragmento na planície africana. O seu destino mudará para sempre, tal como o destino das gerações futuras. De Israel dos tempos bíblicos à Roma Imperial, da Inglaterra Medieval à Alemanha do século XV, das Caraíbas do século XVIII ao Faroeste, a história desta pedra abençoada e a dos seus diferentes donos percorre a História da Humanidade.
Através de diversos episódios e eras, a autora explora as traições e as obsessões do coração do homem e descreve uma busca pela essência humana.


Numa palavra brutal, fascinante, fantástico. Nunca tinha lido nada da autroa mas logo no início fiquei presa pelas descrições tão viívidas que até pareciam que ganhavam vida e saiam do papel, a narrativa abrangem um longo período da história da Terra desde o início até aos nossos dias, quanto ao final final fiquei um pouco céptica, mas depois de o lerem vocês diram.
Um livro cheio de aventuras, passando por momentos de terror, fome, mas tendo sempre um lugar para o romance e o amor.
Incrível não tenho palavras suficientes ara o descrever, é uma longa viagem mas nunca cansativa.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Valsa Negra


Autora: Ana María Moix

Edição/reimpressão: 2002

Páginas: 168

Editor: D. Quixote

ISBN: 9722024051



Quem nunca ouviu falar da Imperatriz Austríaca Elizabeth (mais comummente conhecida como Sissi), casada com o Imperador Francisco José, tem neste livro uma boa oportunidade para se inteirar de alguns aspetos menos conhecidos da vida da soberana e da realidade socioeconómica do Império Austro-húngaro, na segunda metade do século XIX.

A autora brinda os seus leitores com uma narração ficcionada de alguns dos factos ocorridos ao longo da vida da Imperatriz, abrilhantando essa narração com uma ironia, um humor e um certo sarcasmo que transformam a leitura do livro num verdadeiro deleite.

Contudo, Ana María Moix não deixa de demonstrar que a vida de Elizabeth da Baviera foi tudo menos o romance cor-de-rosa que certas séries de televisão quiseram fazer crer. De facto, a Rainha da Hungria é-nos apresentada como uma mulher bem-amada, mas que se sentia, de certo modo, incapaz de corresponder ao amor e devoção que lhe eram dispensados por muitos dos que a rodeavam; uma monarca que se viu impossibilitada de ajudar o seu povo a alcançar melhores condições de vida, num império governado com mão de ferro, sem olhar ao bem-estar da maioria dos seus cidadãos; alguém que teve que conquistar o seu lugar na corte Austríaca, enfrentando a própria mãe do Imperador, na tentativa de viver uma vida menos ligada ao seu papel de representante do Império e mais ao de mãe, algo em que nem sempre foi bem sucedida.

Um livro que vale essencialmente pela apresentação de uma figura histórica, e do período em que viveu, sem contemplações; mostrando as suas melhores e piores facetas, sem tomar partidos. Cabe ao leitor decidir de que lado está…

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Ate que o Amor me Encontre


Autor: Charles Martin
Data de Publicação: Maio de 2009
Editora: Casa das Letras
Páginas: 358
ISBN: 978-972-46-1889-0

Às vezes lemos um romance que nos leva a lugares que não sabíamos que precisávamos de ir. Esse é o poder da escrita. Até que o Amor Me Encontre é um desses romances. Chase Walker é um jornalista que investiga o mistério de um menino abandonado numa linha-férrea. Sabe como ele foi lá parar, mas não sabe como, nem o que se passou até esse dia. Apenas sabe que esse menino está destroçado.
Mas esta criança desperta algo dentro de Chase que precisava de renascer: a necessidade de conhecer a verdade. A verdade sobre o menino; a verdade sobre si próprio, e a verdade sobre o homem mais importante da sua vida: o seu pai adoptivo. Enquanto procura a verdade sobre o rapaz, Chase também persegue a verdade sobre o seu pai e sobre crime que foi cometido muito antes de ser adoptado. Sabe que as acusações eram falsas, mas simplesmente não consegue provar. A história avança, até que a verdade vem finalmente ao de cima. Mas não é a verdade que o leitor assumiu... é muito, muito melhor.
Dentro de todos nós há o desejo de saber quem somos verdadeiramente... e de saber que somos amados e desejados. Todos procuramos a verdade e quase sempre o nosso passado parece incompleto. Este é um romance fascinante, uma extraordinária alegoria ao desejo universal de ser amado.



O início é um pouco confuso, mas a escrita é muito simples e agarra mesmo parecendo que o enredo não faça sentido, mas ao longo da história todos os pontos se começam a encaixar e vamos descobrir todos os segredos.
É uma história um pouco triste mas que acaba bem faz lembrar os livros de Nicholas Sparks.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Livro Lidos em 2011 - Paula

Caros leitores, eis uma atualização dos livros que eu fui lendo, ou pretendo vir a ler, ao longo deste ano (a partir do mês de Julho, data em que comecei a participar no blogue).
Ficam também alguns pequenos "desafios" que coloquei a mim própria, para Setembro, Outubro, Novembro e Dezembro.

Classificação:
1 - Horrível
2 - Muito mau
3 - Mau
4 - Fraquinho
5 - Médio Menos
6 - Médio
7 - Médio Mais
8 - Bom
9 - Muito Bom
10 - Obra prima

Julho
1) As Guerras Púnicas - Ross Leckie [9 - Muito Bom]
2) Os Pilares da Terra - Ken Follett [10 - Obra Prima]
3) World Without End - Ken Follett [10 - Obra Prima]
4) As Mulheres da Casa do Tigre - Marion Zimmer Bradley [8 - Bom]
5) O Segredo da Cruz de Cristo - Bill Napier [8 - Bom]

Agosto
6) À Procura de Sana - Richard Zimler [9 - Muito Bom]
7) Paixões Secretas - Anna Godbersen [6 - Médio]
8) A Marca do Assassino - Daniel Silva [8 - Bom]
9) O Cirurgião - Tess Gerritsen [7 - Médio Mais]
10) O Triunfo de César - Steven Saylor [9 - Muito Bom]
11) A Paixão - Almeida Faria [6 - Médio]
12) Possessão, Uma História de Amor - A. S. Byatt [10 - Obra Prima]
13) Rosa Brava - José Manuel Saraiva [8 - Bom]

Setembro
14) A Caverna - José Saramago [7 - Médio Mais]
15) Expiação - Ian McEwan [8 - Bom]
16) Iluminada - Patrizia Carrano [8 - Bom]
17) O Preço do Sal - Patricia Highsmith [7 - Médio Mais] 

Outubro
18) Planalto de Gostofrio - Bento da Cruz [8 - Bom]
19) Valsa Negra - Ana María Moix
20) A Rainha das Neves - Carmen Martín Gaite
21) A Ilha Debaixo do Mar - Isabel Allende

Novembro
22) Fantasmas do Passado - Minette Walters
23) Isabel Tudor e Maria Stuart - Jane Dunn
24) A Gratidão dos Reis - Marion Zimmer Bradley
25) A Espuma dos Dias - Boris Vian

Dezembro
26) Infantas de Portugal - Júlia Nero
27) Ana Karenina - Leão Tolstoi
28) We - Yevgeny Zamyatin
29) Armagedão - Leon Uris

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Jardim de Alfazema


Autor: Jude Deveraux
Data de Publicação: Setembro de 2010
Editora: Quinta Essência
Páginas: 352
ISBN: 978-989-8228-31-4


Jocelyne Minton é uma mulher dividida entre dois mundos. A mãe estudou em colégios particulares e frequentava as melhores salas de chá, mas acabou por casar com o biscateiro local.
Joce tinha apenas cinco anos quando a mãe morreu e, quando o pai volta a casar, a criança sente-se mais só do que nunca - até que conhece Edilean Harcourt que, apesar de já não ser uma jovem, compreende Joce melhor que ninguém.
Quando Miss Edi morre, deixa à amiga todos os seus bens, incluindo uma histórica mansão do século XVIII e uma carta com pistas para a jovem decifrar um mistério que remonta a 1941. Na carta, Miss Edi também revela que encontrou o homem perfeito para Joce, um jovem advogado. Joce fica chocada ao saber que a mansão e o futuro amor da sua vida se encontram em Edilean, de que nunca ouvira falar. Curiosa perante esta reviravolta do destino, Joce muda-se para a pequena cidade , decidida a dar um novo rumo à sua vida.
Em Edilean, todos conhecem a história da jovem e já delinearam o seu futuro, incluindo o homem com quem se deverá casar. Acontece, porém, que Joce tem as suas próprias ideias acerca do homem que terá de conquistar o seu coração e o que fazer aos segredos que ninguém quer ver divulgados. Mas, quando estes lhe revelam parte da sua história, o certo é que a vida parece ganhar uma nova cor…
Em Jardim de Alfazema, Jude Deveraux retrata as paixões, as intrigas e os segredos de uma pequena cidade e dá início a uma extraordinária série centrada em Edilean.


Foi a primeira vez que li um livro desta autora e confesso que estava um pouco com o pé atrás, pois já tinha ouvido muito bem, mas por vezes costumo ser do contra, mas desta vez não fui.
A história prende logo desde o início, adorei a Jocelyn, revi-me muito nos interesses dela em pesquisar e estudar.
Adorei todo o secretismo e depois o modo como a história se vai desenrolando e ao mesmo tempo os segredos começam a ser revelados e toda a história passa a fazer sentido.
A história deu-me a sensação de ter ficado em aberto, não sei se terá continuação, mas gostava de saber o que se irá passar a seguir.
Estou curiosa para ler mais desta autora.
Se todos os livros dela são daqueles que nos deixam literalmente a pairar e com um calorzinho cá dentro do coração.


segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Planalto de Gostofrio


Autor: Bento da Cruz

Edição/reimpressão: 2003

Páginas: 222

Editor: Círculo de Leitores

ISBN: 972422416



Não tendo lido qualquer outra obra do autor, foi com alguma expectativa que comecei este livro. Quem estiver à procura de um romance, talvez se sinta um pouco defraudado, pelo menos inicialmente. No entanto, à medida que se embrenhar na leitura, verá que a obra tem muitos pontos de interesse.

Sendo o local onde se passa a ação as terras de Barroso, é com gosto que entramos na vida das personagens principais – Toninho, o menino aprendiz de pastor, pequeno descobridor das muitas maravilhas naturais da região, enamorado de Carolina, a priminha Irlandesa que o acompanha nas mil e um tropelias, incentivando-o sempre a ir mais longe; o pai, Manuel Marinheiro, e a mãe, Maria, que “fazem das tripas coração” para criar a sua prole e procurar o sustento da mesma num clima tão agreste e impiedoso, mas onde as gentes são tão simples, tão amigas e tão fortes…

É em plena era Salazarista que a ação se desenrola; a era do contrabando, da fuga à polícia por delitos menores, e por outros bem maiores; da procura de melhor vida em terras Americanas, com os seus sucessos e insucessos… A linguagem acompanha todos estes sabores e dissabores; a ruralidade destas gentes; a beleza destas paragens; o transpor do limiar da inocência; o tornar-se Homem / Mulher numa época em que aprender a ler era uma conquista só de alguns…

Depois da leitura deste livro, apetece visitar estas paragens!

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A Irmandade


Autor: Robyn Young
Data de Publicação: Março de 2009
Editora: Civilização Editora
Páginas: 494
ISBN: 978-972-26-2460-2


Criado no seio da poderosa Ordem dos Templários, Will enfrenta um longo e sofrido período de aprendizagem às ordens do temperamental padre Everard, antes de conseguir tornar-se cavaleiro. Enquanto luta para sobreviver à rígida disciplina do Templo, Will tem de tentar perceber várias incógnitas: o seu próprio passado, o perigoso mistério que rodeia Everard e os sentimentos confusos que lhe desperta Elwen, a decidida jovem cujo caminho parece estar sempre a cruzar-se com o seu. Entretanto uma nova estrela se levanta no Oriente. O antigo escravo Baibars, um guerreiro impiedoso e um brilhante estratega, tornou-se um dos maiores generais e governantes do seu tempo. Perseguido pela sua vida passada, Baibars é conduzido por um desejo inabalável de libertar o seu povo dos invasores europeus. As duas histórias vão cruzar-se durante o extraordinário choque de civilizações a que no Ocidente se deu o nome de Cruzadas. O cavaleiro cristão enfrentará o guerreiro muçulmano numa luta que reflecte a ganância, a ambição e o fanatismo religioso que os move mas também a coragem, o amor e a fé.


Bem nem sei que dizer acerca deste livro, lá me vou repetir novamente, mas não o pensava ler tão cedo, mas como vou efectuar uma troca..., as descrições são muito bem feitas, levando o leitor a criar uma imagem do que foi descrito com o olho da mente. Ao longo da narrativa vamos acompanhando o jovem Will e o seu crescimento ao mesmo tempo que acompanhamos o desenvolvimento das cruzadas e que temos conhecimento dos vários comandantes do exército muçulmano.
Por vezes pode parecer um pouco repetitivo, chegando mesmo a ser maçudo quando trata das batalhas, mas é compensado com todas as peripécias porque passam Will e os seus amigos, descortinando-se lá bem no fundo o prenúncio de um romance.
Recomendo bastante.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Pânico


Autor: Jeff Abbott
Data de Publicação: Fevereiro de 2008
Editora: Civilização Editora
Páginas: 466
ISBN: 978-972-26-2519-7


A vida corre bem a Evan Casher. Com 24 anos a sua carreira como realizador de documentários está em plena ascensão e a sua relação com a namorada Carrie não podia correr melhor. Depois de um telefonema urgente da mãe, Evan parte para Austin. Aí o inesperado acontece. Encontra a mãe brutalmente assassinada e escapa por pouco a uma tentativa de homicídio. Raptado do local do crime por um mercenário enigmático movido por razões desconhecidas, Evan vê-se confrontado com a dura realidade: toda a sua vida é uma mentira meticulosamente construída. A única esperança de sobrevivência de Evan é esconder a verdade sobre o passado da sua família…e confrontar uma organização criminosa poderosa e implacável capaz de tudo para manter os seus segredos bem enterrados. Com os assassinos da sua mãe cada vez mais perto e sem ninguém em quem confiar - nem a polícia, nem o pai, nem a namorada - embarca numa busca perigosa que o leva do Texas a Nova Orleães, Londres e Miami. Recheado de personagens inesquecíveis e de súbitas reviravoltas, Pânico é um thriller de fazer parar a respiração, sobre a determinação de um homem que quer reaver a sua vida roubada.



Bem confesso que não fazia tensões de ler este livro, mesmo tendo ouvido falar tanto e tão bem dele, mas como o adquiri numa troca de livros e visto que vou trocá-lo novamente pensei em pelo menos tentar lê-lo só para não ficar com remorsos e ainda bem.
A história está muito bem contada e deixa-nos constantemente a pensar que será que vai acontecer a seguir e será que os diferentes planos terão sucesso ou serão um fracasso.
Ao longo da narrativa ficamos a par da maioria dos segredos e mesmo na recta final é ficamos a saber o maior segredo de todos é finalmente revelado.
Gostei muito e dei comigo presa logo no início da trama quando tudo o que parece afinal não é nada disso.
Leiam que não se vão arrepender.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Vozes Silenciosas


Autor: Torey Hayden
Data de Publicação: Março de 2011
Editora: Editorial Presença
Páginas: 359
ISBN: 978-972-23-4515-6



Torey Hayden é sobretudo conhecida por sustentar o argumento dos seus livros em casos verídicos, num registo de não-ficção que desafia os leitores a mergulharem num universo real. Em Vozes Silenciosas, a autora americana traz-nos um romance, o seu primeiro publicado em Portugal, sobre uma família disfuncional, uma criança diagnosticada como autista e os esforços de um psiquiatra para os ajudar. Quando Conor, de nove anos, chega ao consultório do pedopsiquiatra James Innes, traz já com ele o diagnóstico de autismo. Conor não estabelece contacto visual e filtra o que o rodeia através de um gato de brinquedo, repetindo a frase «o gato sabe». Mundialmente conhecida pelos seus bestsellers baseados nas suas experiências profissionais, Torey Hayden apresenta agora um romance inesquecível sobre o que acontece quando a realidade e a imaginação se confundem.


Nunca tinha lido nada desta autora por isso foi uma estreia e ainda pensei que era um livro muito forte e que ia ficar angustiada, mas afinal não aconteceu nada disso.
É uma história muito fluída que é capaz de prender logo no início, mas quando é a Laura a falar realmente ficamos sempre na dúvida se estará a falar a verdade.
O final é surpreendente embora lá pelo meio do livro comecemos a desconfiar da Laura ter parte activa no desfecho.
Agora depois de ler este livro fiquei curiosa em relação aos outros livros da autora.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

O Preço do Sal


Autora: Patricia Highsmith

Edição/reimpressão: 1993

Páginas: 272

Editor: Publicações Europa-América

ISBN: 9721032360



Para quem se acostumou a ler apenas os policiais desta escritora, cá está uma obra que irá certamente surpreender. Será interessante mencionar que o livro foi publicado pela primeira vez em 1952, sob o pseudónimo de Claire Morgan, tendo sido rejeitado pelo editor habitual da autora.

Causou, desde logo, algum furor nos Estados Unidos, não tanto por apresentar uma relação de amor entre duas mulheres, mas por terminar de um modo muito diferente do que era hábito até à data. O amor entre Therese e Carol é descrito de uma forma sensível, sem excessos, sem sordidez. Faz parte do romance uma certa dose de sensualidade, mas sem incursões pelo erotismo.

Patricia Highsmith retrata de uma forma muito crítica a sociedade americana da primeira metade do século XX, a mentalidade tacanha de algumas classes sociais, a hipocrisia da sociedade, a exploração do trabalho feminino nos grandes armazéns, o egocentrismo dos membros do jet-set da época. Mas também nos descreve o oeste americano, a vastidão do celeiro da América, as montanhas quase despovoadas. Do mesmo modo, transmite-nos a força daquelas que resolveram lutar pelos seus sentimentos, sacrificando partes consideráveis das suas vidas, sendo aberta ou sub-repticiamente criticadas e, em muitos casos, simplesmente ostracizadas, por não se limitarem a ser esposas e mães… por quererem ser, acima de tudo, mulheres.

Para ser lido de mente aberta, sem preconceitos e com uma grande dose de sensibilidade.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Iluminada


Autora: Patrizia Carrano

Edição/reimpressão: 2003

Páginas: 222

Editor: Círculo de Leitores

ISBN: 972422416



Patrizia Carrano apresenta-nos uma obra muito interessante sobre a primeira mulher doutorada do mundo, Helena Lucrécia Cornaro, natural da cidade de Veneza.

Este acontecimento tão relevante ocorreu em Pádua, a 25 de Junho de 1678, e teve repercussões por todo o mundo, tendo sido aclamado e felicitado por estudiosos da época, provenientes dos mais diversos locais.

Helena Cornaro é-nos apresentada como alguém dedicado à aprendizagem, desde tenra idade. Essa aptidão foi desenvolvida com a ajuda da sua família, tendo o pai desempenhado um papel muito relevante na educação da jovem, não só por lhe proporcionar os meios para a desenvolver (numa época em que poucas eram as mulheres a quem era dada permissão para dedicar a sua vida aos estudos), mas especialmente por a incentivar e por envidar todos os seus esforços para que o mundo académico a reconhecesse como alguém de imensas capacidades e valor.

O livro, que a própria autora reconhece não ser uma biografia, descreve, no entanto, pessoas e acontecimentos reais, conjugando-os com personagens ficcionais e acontecimentos inventados. Este processo dá uma grande liberdade de movimentos à autora, permitindo-lhe explorar aspetos sociais, económicos e políticos do século XVII; a relação do ocidente com o oriente, nomeadamente no que se refere às diferentes formas de olhar para a ciência, a medicina… A leitura é agradável e a narrativa está bem construída.

Vale a pena ler, especialmente por quem gosta de saber sempre mais.

domingo, 11 de setembro de 2011

Os Pilares da Terra II


Autor: Ken Follett
Data de Publicação: Setembro de 2008
Editora: Editorial Presença
Páginas: 596
ISBN: 978-972-23-3819-6


Do mesmo autor do thriller "A Ameaça", chega-nos o primeiro volume de um arrebatador romance histórico que se revelou ser uma obra-prima aclamada pela comunidade de leitores de vários países que num verdadeiro fenómeno de passa-palavra a catapultaram para a ribalta. Originalmente publicado em 1989, veio para o nosso país em 1995, publicado por outra editora portuguesa, recuperando-o agora a Presença para dar continuidade às obras de Ken Follett. O seu estilo inconfundível de mestre do suspense denota-se no desenrolar desta história épica, tecida por intrigas, aventura e luta política. A trama centra-se no século XII, em Inglaterra, onde um pedreiro persegue o sonho de edificar uma catedral gótica, digna de tocar os céus. Em redor desta ambição soberba, o leitor vai acompanhando um quadro composto por várias personagens, colorido e rico em acção e descrição de um período da Idade Média a que não faltou emotividade, poder, vingança e traição. Conheça o trabalho de um autêntico mestre da palavra naquela que é considerada a sua obra de eleição.



Bem este livro é tão fantástico que fiquei sem palavras é que nem chega aos pés do primeiro volume, é mesmo emocionante cheio de mistérios, traições, conspirações, vigarices, mas o final é surpreendente e deixa qualquer um de boca aberta pois todos os segredos e tramoias continuam até ao fim e mesmo, mesmo na recta final tudo é revelado e é-nos dado a saber o final de todos as personagens que nos acompanharam ao longo da história.
Recomendo sem a mínima sombra de dúvida.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

O Codex Maia


Autor: Douglas Preston
Data de Publicação: Outubro de 2007
Editora: Saida de Emergência
Páginas: 300
ISBN: 978-972-8839-86-4


"Saudações do mundo dos mortos", declara Maxwell Broadbent na cassete de vídeo que deixou para trás depois do seu misterioso desaparecimento. Notório caçador de tesouros e ladrão de túmulos, Broadbent acumulou muitos milhões de dólares em arte, jóias e artefactos antes de desaparecer — juntamente com toda a sua colecção — da sua imensa mansão.
No início, suspeitou-se de assalto, mas a verdade provou ser bastante mais estranha: como desafio final para os seus três filhos, Broadbent enterrou-se a si e ao seu tesouro algures no mundo, escondido como um faraó egípcio da Antiguidade. Se os filhos quiserem reivindicar a sua fabulosa herança, terão de encontrar o túmulo cuidadosamente ocultado pelo pai.
Os dados estão lançados, mas os três irmãos não são os únicos a competir pelo tesouro. Com tantos milhões de dólares em jogo, bem como um antigo codex maia que pode conter a cura para o cancro, em breve outras pessoas se juntam à caçada... e nada fará parar algumas delas para conseguirem o que está na sepultura.



Bem realmente foi fantástico, a primeira vez que li algo do autor foi o "Blasfémia", mas fiquei fã são daqueles livros que nos deixam em suspenso até ao fim, tendo sempre algo que revelar.
E este também não lhe fica atrás deixado muitos mistérios logo no início para nos acicatar, e ao longo da narrativa vão sendo descobertos outros tantos e conforme se vai aproximando do final todos são explicados e revelados.
Um livro cheio de acção, mistério e alguma dose amor.
Recomendo vivamente.

E como não poderia deixar de ser agradeço à Mira pelo empréstimo, só peço desculpa pela demora.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

A Biblioteca


Autor: Zoran Zivkovic
Data de Publicação: Setembro de 2010
Editora: Cavalo de Ferro
Páginas: 101
ISBN: 978-989-623-137-8


Livro vencedor do prestigiado World Fantasy Award, A Biblioteca reune seis histórias fantásticas ligadas à bibliofilia, fazendo-nos pensar em Jorge Luis Borges e na sua biblioteca infinita, mas também no universo de Kafka ou de Umberto Eco. No conto de abertura, um escritor descobre um site onde todos os seus livros, inclusive os que ainda não escreveu, se podem consultar; num outro, uma comum biblioteca transforma-se durante a noite num arquivo de almas; noutro, ainda, o Diabo decide estabelecer os níveis da literacia infernal...




Um livro pequeno que nos proporciona umas gargalhadas valentes. Uma série de contos pequenos que nos deixam a rir e que por vezes nos identificamos com eles, adorei o conto onde o Diabo está muito preocupado por as pessoas não lerem e então decide em vez dos castigos ditos normais que se esperam nos inferno, serem obrigados a ler.
É um livro que só se lendo se fica a saber como apreciar, e quando tentamos passar em palavras aquilo que o livro nos transmite acabamos por não conseguir arranjar palavras para nos expressarmos correctamente.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

A Tormenta de Espadas

A Tormenta de Espadas



Autor: George R. R. Martin
Data de Publicação: 2008
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 544
ISBN: 9789896370718

Sinopse
Os Sete Reinos estremecem quando os temíveis selvagens do lado de lá da Muralha se aproximam, numa maré interminável de homens, gigantes e terríveis bestas. Jon Snow, o Bastardo de Winterfell, encontra-se entre eles, debatendo-se com a sua consciência e o papel que é forçado a desempenhar.
Todo o território continua a ferro e fogo. Robb Stark, o Jovem Lobo, vence todas as suas batalhas, mas será ele capaz de vencer as mais subtis, que não se travam pela espada? A sua irmã Arya continua em fuga e procura chegar a Correrrio, mas mesmo alguém tão desembaraçado como ela terá dificuldade em ultrapassar os obstáculos que se aproximam.
Na corte de Joffrey, em Porto Real, Tyrion luta pela vida, depois de ter sido gravemente ferido na Batalha da Água Negra, e Sansa, livre do compromisso com o rapaz cruel que ocupa o Trono de Ferro, tem de lidar com as consequências de ser segunda na linha de sucessão de Winterfell, uma vez que Bran e Rickon se julgam mortos.
No Leste, Daenerys Targaryen navega na direcção das terras da sua infância, mas antes terá de aportar às cidades dos esclavagistas, que despreza. Mas a menina indefesa transformou-se numa mulher poderosa. Quem sabe quanto tempo falta para se transformar numa conquistadora impiedosa?

terça-feira, 6 de setembro de 2011

A Biblioteca de Zoran Živković




O que se passa com A Biblioteca de Zoran Živković é que ficamos perante um problema de gestão de expectativas, plantado pela Cavalo de Ferro quando esta opta por transcrever uma parte de uma crítica do The New York Times Book Review que remete a obra para um patamar superior.  

A Biblioteca é uma interessante colectânea de contos (estranhamente ganhou o World Fantasy Award, em 2003, na categoria de novela), mas está longe de ser uma obra-prima ao nível da obra de J. L. Borges. Os seis contos que a constituem tem a mesma estrutura circular que os de Borges e em muito vão beber na relação que o mestre argentino tinha com os livros e as bibliotecas, mas morrem aí as similitudes. 

 

São seis bibliotecas: virtual, particular, nocturna, infernal, minimal e requintada que nos vão sendo descritas, contadas e vividas e na verdade acabam por nos ficar próximas, mas não tão próximas como deviam, pois algum tempo volvido o que resta delas é um esbatida memória do que nos foi contado. 

 

Para que a surpresa e quem sabe algum deslumbre se não perca, não me irei estender sobre os universos que povoam cada conto, mas não deixarei de apresentar uma alternativa ao desfecho do último de modo a o tornar mais coerente. Assim, de forma a fugir ao trivial, este assomo bibliofágico, A Biblioteca Requintada, teria de ter um desfecho em que o livro desaparecia depois de iniciada a sua leitura, demonstrando-se assim a sua inferioridade ou encadernando-o de modo a lhe atribuir “nobreza” necessária, desaparecendo este depois de ter sido transformado. Este acto de bibliofagia lembra-me demasiado a querida ratazana Firmin ou as degustações de Ratatui que apesar de me terem agradado imenso, me surgem aqui disparatadas.