terça-feira, 22 de janeiro de 2013

O último Oráculo



Autor: James Rollins
Data de Publicação: 2009
Editora: Difel
Páginas: 434
ISBN: 978-972-29-0928-0



Em Washington, D.C., um sem-abrigo morre nos braços do comandante Gray Pierce, atingido pela bala de um assassino. Mas a morte deixa para trás um mistério ainda maior: uma moeda ensanguentada encontrada na mão fechada do morto, uma relíquia antiga relacionada com o oráculo grego de Delfos. Enquanto perseguidores implacáveis procuram o artefacto roubado, Gray Pierce descobre que a moeda é a chave para desvendar uma conspiração que remonta à Guerra Fria e ameaça a própria fundação da Humanidade.
Desde os templos da Grécia antiga aos mausoléus mais deslumbrantes, dos bairros pobres da Índia às ruínas tóxicas da Rússia, dois homens têm de correr contra o tempo para resolver o mistério que remonta ao primeiro grande oráculo da História - o oráculo grego de Delfos.
Mas uma questão permanece: Será o passado suficiente para salvar o futuro? Mestre na arte de combinar a intriga histórica e religiosa com as aventuras mais alucinantes, James Rollins traz de volta a Força SIGMA para combater um grupo de cientistas sem escrúpulos que lançaram um projecto de bioengenharia capaz de conduzir a Humanidade à sua extinção.


Por vezes até me esqueço como são tão envolventes e cativantes os livros deste autor.
O tema desta vez, pelo menos acho que todos os que li os deste autor os temas que aborda são em certo sentido polémicos, fala do testes feitos em crianças com autismo, e pelo que percebi tinham algo a ver com os testes que já tinham começado a ser feitos por um dos cientistas de Hitler.
Utilizavam as capacidades extraordinárias destas crianças em certas matérias para tirarem proveito das situações.
Adorei, já há algum tempo que não lia um livro deste género, e no início foi um pouco difícil entrar na história, pois anteriormente tinha lido mais romances, mas assim que apanhei o "embalo" digamos assim,era difícil ter de o largar.
A parte que mais gostei foi quando andavam a explorar as antigas ruínas, que só o povo de Punjabe sabia da existência.
Acho que as personagens são bastante reais e convincentes, todas andam ou à procura de algo, ou alguém, ou têm um problema que gostavam de ver resolvido.
Surpreendeu-me pois pensei que o livro fosse baseado em ficção, mas pelo que li no final não é bem assim.
Pena os livros deste autor serem tão difíceis de encontrar visto que a editora faliu, e parece que não existe ninguém disponível para os colocar novamente no mercado.
Por último, mas não menos importante quero pedir desculpas ao meu amigo Paulo do blog Clube dos Livros e demorar na leitura, muito obrigado Paulo por esperar estão pacientemente.


2 comentários:

robson arrais disse...

Ola, estou buscando desesperadamente esse livro já faz alguns meses. Não pode me ajudar? Conhece alguém que tenha prá vender, trocar, emprestar? Tenho os outros 3 porém não encontro em lugar nenhum esse volume! Abraço Robson
robson.arrais@hotmail.com

Josy Almeida disse...

Acho uma tremenda falta de respeito da editora, me sinto quase uma orfã. O unicolugar que achei o livro editado em portugal está esgotado... assim ficadificl