terça-feira, 30 de outubro de 2012

Em Chamas

Em Chamas

Autor: Suzanne Collins
Data de Publicação: 2010 
Editora: Editorial Presença 
Páginas: 268 
ISBN: 9789722344425


Sinopse

Depois de no primeiro volume Katniss se oferecer para substituir a irmã mais nova nos Jogos da Fome, que têm como lema «matar ou morrer», contra todas as expectativas, não só Katniss Everdeen venceu os Jogos da Fome, como pela primeira vez na história desta competição dois tributos conseguiram sair da arena com vida. Os dois jovens Katniss e Peeta tornaram-se agora os rostos de uma rebelião que nunca esteve nos seus planos. E o Capitólio não olhará a meios para se vingar… Um ritmo constante de adrenalina numa obra que promete tornar-se uma das leituras mais viciantes do ano.


Trata-se efectivamente de uma leitura viciante, se não fosse por mais nada, o simples facto do nosso filho mais velho (de 15 anos) os ter "devorado", era para mim já algo importante. Este segundo livro da série "Jogos da Fome" passa-se após o fim dos jogos, com as personagens no seu ambiente normal, mas sem nenhuma normalidade nas suas vidas. Torna-se bastante importante e interessante, ver como os vencedores dos jogos da fome são novamente usados pelo Capitólio, e mesmo tendo vencido os jogos, não são mais que simples peões nas mãos dos que governam.

O livro é um pouco mais lento e daí, talvez menos interessante que o primeiro, afinal estamos a falar de livros de acção e é isso que esperamos destes livros. A personagem Katniss tem momentos em que se torna enfadonha e relembrou-me a Bella do Twilight. Claro que assim que volta a pisar a arena, renasce, a monotonia esvai-se e ficamos em "êxtase", por mais sádico que isto possa parecer, estes são os melhores momentos dos livros - Os Jogos.

É também por causa dos jogos, que muitas personagens se vão "transformar", evoluir mesmo. E são aqueles de que menos esperamos que virão as maiores revelações. Preparem-se para algumas surpresas, algumas alegrias e algum choro à mistura.
"Jogos da Fome" é uma série que eu recomendo a quase toda a gente. Tem acção e ao mesmo tempo, um mundo bem construído e interessante, e até uma pequena história de amor, para os que gostam, mas nunca em primeiro plano e nunca sendo o mais importante. Trata-se acima de tudo das escolhas e sacrifícios que estamos dispostos a fazer quando acreditamos em algo.

4 comentários:

Christiana Lameiro disse...

Olá!!! Eu também adoro a triologia dos Jogos da Fome. Também, como tu achei que este é um bocado parado até à metade que é quando começa a parte dos jogos novamente. Acho que já não lia uma triologia tão cativante à bastante tempo. Beijinhos e gosto muito do teu blog.

diariodachris2012.blogspot.com

Marcelina Leandro disse...

Olá Crisitana,

Obrigada pelo comentário e pela visita ao blog. É uma série muito agradável sim, não será uma obra prima, mas cativa. Eu gostei.

Boa sorte para o teu blog.

Vitor Frazão disse...

"Claro que assim que volta a pisar a arena, renasce, a monotonia esvai-se". Achaste? Para mim os Jogos foram das partes mais fraca do livro, à conta das alianças e da previsibilidade das armadilhas não vimos um único combate de jeito, para na falar que a Kat não fez nada de jeito, tão preocupada que estava em proteger Peeta.

Na verdade este volume desiludiu-me tanto que não me dei ao trabalho de ler o 3º.

Marcelina Leandro disse...

Olá Vitor,

O segundo é o mais fraco, mas ainda assim, gosto do que rodeia os jogos. Os jogos não são só os momentos passados na arena. A esse nível acho que o contraste entre o capitólio e os distritos é bem interessante.
O terceiro é muito diferente e vale sempre a pena de ser lido, nem que seja para terminar a serie.