quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

A Rapariga de Tânger


A rapariga de Tânger
Frank Gold

Quando me passaram o livro para as mãos foi com a promessa de um policial escrito por um português, engraçado. Terminei o livro e não o posso elogiar em demasia, é certo que tenho lido vários clássicos dos policiais, por isso talvez não tenha sido a melhor altura para ler este livro. A rapariga de Tânger é mais um thriller de gangsters americanos. O que não poderá ser comparado aos policias da Agatha Christie, do Sir Conan Doyle ou mesmo do Georges Simenon, todos de géneros diferentes.

O herói, Frank Gold é um jornalista americano que investiga por conta própria redes de trafico droga. Em situações perigosas não perde o sangue frio e está constantemente a apanhar umas valentes "porradas". Mas não desiste. A trama passa-se entre Tânger/Marrocos e Lisboa. Pelo meio existem lindas mulheres, vestidas com roupas leves, transparentes e que ficam encantadas pelo Frank. É um thriller muito básico, e com um fim previsível, mas que dá para passar umas horas agradáveis. No entanto é de realçar, que devo ter demorado 3 semanas para ler o livro, e que pelo meio li uns outros 3.

Sobre o autor fiquei curiosa, descobri que Frank Gold é o pseudónimo de Luís Campos. Que tem uma obra de alguma contróversia, O caso do estripador de Lisboa, escrito no inicio da década de 80 e que dez anos depois foi "copiado" se assim se pode chamar, por um assassino. Isto não seria inédito se o próprio escritor não tivesse sido investigado pela PJ. Talvez opte por ler este livro, dando uma segunda hipótese ao autor. Desconfio que este livro seja no entanto uma replica do Jack o Estripador.

2 comentários:

Anónimo disse...

A propósito de Agatha Christie e outros temas afins, convido você e a todos para conhecerem alguns blogs lançados em 2008...

A Casa Torta: O Mundo de Agatha Christie
http://acasatorta.wordpress.com

Cinema é Magia
http://cinemagia.wordpress.com

Somente Boas Notícias
http://somenteboasnoticias.wordpress.com

Televisão é Magia
http://telemagia.wordpress.com

Um abraço e um Feliz 2009.
Tommy Beresford

Pedro disse...

Não é o meu livro, de certeza. Além de ser policial, parece demasiado leviano =P