quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

A Aventura do Pudim de Natal


A Aventura do Pudim de Natal
Agatha Christie

Achei de tal modo, o início do livro, delicioso, como se de um Pudim de Natal se tratasse, que achei por bem, parar o "A Rapariga de Tânger", que por sua vez de divertido e cativante nada tem. E quando terminei o livro fiquei realmente satisfeita com o que tinha lido.

O livro é constituído pelos seguintes contos/histórias: "A Aventura do Pudim de Natal", "O Mistério do Baú Espanhol", "O Reprimido", "O Caso das Amoras Pretas", "O Sonho" e "A Extravagância de Greenshaw". Excepto "A Extravagância de Greenshaw", todos os outros contos tem o Herculan Poirot como personagem. "A Extravagância de Greenshaw" tem a querida Ms. Marple, que realmente é uma querida. Neste livro conhecemos um pouco melhor Poirot, tornamo-nos mais íntimos do grande senhor dos mistérios. Todo o livro segue a mesma ideia de crime, a qual não poderei explicar melhor para não estragar a história a ninguém. Mas só para dar uma ideia, as 6 histórias tem imaginem veneno a mistura (não é veneno, é outra coisa), e à segunda historia, já começamos a imaginar por onde será a tramóia. Mas só mesmo por aí, é que conseguimos imaginar o fim dos mistérios, pois tratando-se de histórias muito mais pequenas, temos muito menos informação.


Neste livro a autora consegue pela primeira vez apanhar-me de surpresa, num dos contos "O mistério do Baú Espanhol", porque não há indicio que nos leve à resolução do mistério, obrigando Poirot a permanecer durante um mês junto dos suspeitos de modo a conseguir quebrar os nervos do assassino. No conto "A Extravagância de Greenshaw" a Ms. Marple tira a solução um pouco da imaginação, sem indícios, sem interrogatórios, nem pesquisa no local do assassinato, a querida Ms. Marple sentada no sofá conclui quem é o assassino. É um pouco exagerado. No conjunto gostei muito.

"Primeiro, foi o aviso sinistro para que Poirot não comesse pudim de passas...

Depois, a descoberta de um cadáver dentro de um baú... Em seguida, uma briga, ouvida por acaso, que levou a um assassinato...

Também o estranho caso do morto que alterou seus hábitos alimentares... E o mistério da vítima que sonhou com o próprio suicídio.

Qual a ligação entre esses seis casos espantosos?
"

3 comentários:

Canochinha disse...

Parece muito interessante! Adoro o título do livro :)

Anónimo disse...

A propósito de Agatha Christie e outros temas afins, convido você e a todos para conhecerem alguns blogs lançados em 2008...

A Casa Torta: O Mundo de Agatha Christie
http://acasatorta.wordpress.com

Cinema é Magia
http://cinemagia.wordpress.com

Somente Boas Notícias
http://somenteboasnoticias.wordpress.com

Televisão é Magia
http://telemagia.wordpress.com

Um abraço e um Feliz 2009.
Tommy Beresford

Miss Alcor disse...

Já é o segundo post que leio sobre os livros da Agatha Christie e fico sempre maravilhada!
Nunca li nada da autora, mas já me arrependi!
Será uma das próximas compras com certeza.