segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

A Pensar em Ti


Autor: Jill Mansell
Data de Publicação: Outubro de 2008
Editora: Edições Chá das Cinco
Páginas: 325
ISBN: 978-989-8032-39-3


Quando a filha única de Ginny Holland sai de casa para ir para a universidade, Ginny fica desesperadamente sozinha. Com um divórcio amigável para trás, quer começar de novo e preencher as horas solitárias sem a filha. Infelizmente, o primeiro homem que Ginny pensa ter ficado atraído por ela, acusa-a de tentar roubar um pavão de cerâmica que ela se esquecera que tinha na mão ao sair da loja.
Decidida a conhecer pessoas novas, aluga um dos quartos da sua casa, mas o que consegue é a companhia de Laurel, uma mulher que só fala do ex-namorado. Para piorar as coisas, quando Ginny arranja um emprego num restaurante, descobre que o novo patrão é o mesmo que a acusou de roubar na loja. Será que as coisas ainda podiam ficar pior? Claro que sim! É que a sua filha, ainda a aprender a viver sozinha, acaba de cometer uma grande asneira e perder a melhor amiga. E, mais uma vez, vai ter de ser a mãe a resolver tudo!


Realmente muito bem disposto este livro é um fantástico modo de aliviar o stress.
Tem uma história simples e divertida, por vezes até hilariante, que para além disso tem muito amor e alguns segredos, fiquei rendida logo nas primeiras páginas.
Quando se começa a ler fica-se curiosa para saber o que vai acontecer a seguir, cheio de peripécias que nos deixam rir ou nos põem a chorar de ternura.
Tenho que ler mais desta autora.

3 comentários:

S. disse...

Parece ser um livro muito interessante.

Angelina se puderes entra em contacto comigo pelo e-mail confessionsofafashiongirl@gmail.com
gostava muito de te enviar um exemplar do Adivinha Quanto Eu Gosto de Ti para o teu filho.

Beijinhos

Mariana & Roberta disse...

Esta escritora é viciante! As histórias dos seus livros são tão engraçadas e cativantes que nos dão vontade de ler sempre mais e mais!

Angelina Violante disse...

Ainda não tive oportunidade de ler mais nenhum da autora, mesmo que não os compre espero puder lê-los nem que emprestados.