domingo, 11 de outubro de 2009

P.S - Eu Amo-te




Quase todas as noites Holly e Gerry tinham a sua private discussion - qual dos dois é que se ia levantar, enfrentar o frio soalho de tijoleira e voltar tacteando pateticamente para a cama? Comprar um candeeiro de mesa-de-cabeceira parecia não fazer parte dos seus planos, e assim o episódio da luz repetia-se cada noite, num ritual cómico a que nenhum desejava, aparentemente pôr termo. Agora, ao recodar esses momentos de pura felicidade, Holly sentia-se perdida num presente sem Gerry. Mas ele conhecia-a demasiado bem para a deixar no mundo sozinha e sem rumo. Por isso, imaginou uma forma engenhosa de perpetuar ainda por algum tempo a sua presença junto da mulher que amava, incentivando-a a aprender a viver de novo. Como é que se sobrevive à perda de um grande amor? Na primeira parte da narrativa, Holly ter-nos-ia simplesmente respondido: não se sobrevive. Mas Holly sobreviveu! P.S - Eu Amo-te é uma narrativa admirável sobre a coragem, a amizade e o amor. A sua adaptação ao grande ecrã, com o título P.S - I Love You, é já uma realidade.
Confesso que este livro me levou às lágrimas por inúmeras vezes, é tão emocionalmente forte, tão emotivo que é muito díficl resistir-lhe. Por vezes também me imaginei na situação da Holly e penso que não conseguiria ser tão forte como ela.
Uma história muito romântica , muito simples mas ao mesmo tempo muito forte, foi díficil chegar ao fim tive que o largar imensas vezes por ser tão forte que me estava a deixar em baixo. Leiam-no que não se vão arrepender.



7 comentários:

B. disse...

Olá!

Também gostei muito deste livro.
Cecelia Ahern é uma grande cotadora de histórias.

Bjs*

Marcelina Gama disse...

Mhmm, ainda não li nada da autora, mas fiquei com vontade.

Felicity disse...

Adorei o livro é difícil parar quando se começa a lê-lo...o filme também têm uma adptação muito...

beijitos

izzie disse...

tambem amei o livro, ja o filme baah.

http://idontwanttoremember.blogspot.com

katy disse...

Tal como tu, também chorei com este livro. E ri à gargalhada. Gostei imenso da alma da estória. Está muito bem pensada e a escritora é óptima! ;)

Marcelina Gama disse...

Ontem passou o filme na televisão e fiquei bastante agradada. Com muita vontade de o ler.

Angelina Violante disse...

Ontem estive a tarde toda a passar a ferro e não vi que estava a dar o filme na televisão, resultado quando vi estava no fim, que raiva, fica para uma próxima.