sexta-feira, 15 de maio de 2009


As minas de Salomão
Ridder Haggard
tradução de Eça de Queiroz

Uma obra que me surpreendeu muito. Gostei de ler o livro, é pequeno, fácil de ler, muito divertido. Fiquei curiosa também em saber que tinha sido traduzido pelo Eça de Queiroz e que este não tinha só traduzido a obra, mas tinha-lhe dado uma interpretação própria.

As minas de Salomão trata de uma expedição a umas lendárias minas cheias de ouro, diamantes e riquezas. O lendário Allan Quatermain aventureiro caçador de elefantes é contratado por um barão inglês que procura o irmão desaparecido à 2 anos nas famosas minas. Allan Quatermain é uma personagem divertida, quem não se lembra do Sean Connery em A Liga dos cavalheiros extraordinários na personagem de Allan Quatermain? Allan Quatermain assume-se como um homem cheio de defeitos, cobarde, mas acima de tudo um gentleman. Orgulha-se de nunca ter morto um homem injustamente, e de nos casos em que o fez, o ter feito apenas para defender o bem mais precioso que Deus lhe tinha dado, a vida. Ri-me imenso com a personagem.

As aventuras são muitas, e tudo está magistralmente descrito. As lutas, as paisagens, as personagens que vão encontrando pelo caminho...

É um livro que recomendo, por ser leve e nos fazer passar uma boa tarde. É também uma referencia adequada para quem gostar de Júlio Verne.


Versão online

3 comentários:

Canochinha disse...

Parece realmente interessante! Obrigado pela dica :)

WhiteLady3 disse...

Este é daqueles livros que sempre quis ler, sobretudo depois de ter lido os Contos de Eça. Acho curioso dizerem que a tradução deste é melhor que o original. :D

Bongop disse...

Li quando adolescente e gostei! A estória tem um bom ritmo e dá vontade de não parar. Quando saiu o filme li outra vez! O discurso/tradução do Eça em cima do original é excelente.