segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Reviver o Passado em Brideshead




Autor: Evelyn Waugh
Data de Publicação: Outubro de 1982
Editora: Moraes Editora
Páginas: 327
ISBN:


O romance mais nostálgico e reflectido de Evelyn Waugh, «Reviver o Passado em Brideshead», recorda a idade de ouro antes da Segunda Guerra Mundial. Conta a história da profunda atracção de Charles Ryder pelos Marchmain e o rápido declínio do mundo em que estes viviam.

Outra decepção, trouxe este livros e os repectivos dvds da série da biblioteca, porque uma amiga me disse que era muito bom, mas depois de levar uma semana para ler o livro, não vou pegar nos dvds vou devolvê-los sem ver.
O livro é uma autêntica seca não há acção nenhuma, andam de festa em festa, de bebedeira em bebedeira, um não gosta da família porque diz o que querem controlar e que o sufocam, outro adora a família do amigo porque na dele ninguém lhe liga, enfim.
Achei um livro muito maçador e que as personagens carecem de carácter.

4 comentários:

Fiacha disse...

Olá,

Não andas com muita sorte nas leituras, ou pelo menos tens apanhado livros que não te tem agradado, é pena, mas pronto mais cedo ou mais tarde serás compensada com um livro que te encha as medidas :)

Bjs e boas leituras ;)

Maria João disse...

Li Reviver o Passado em Brideshead quando tinha dezassete anos, depois de ver alguns episódios da série (na qual Jeremy Irons nos encanta com a sua narração). Ao contrário d'O Grande Meaulnes que comentei há minutos e em que concordo com a sua opinião, gostei muito deste livro. Já li em português e inglês (de tal forma gostei) e foi um livro que marcou a minha juventude apesar das bebedeiras e festas, como diz. Mas também lhe digo, poucas pessoas o leram ou pelo menos o comentaram.

Angelina Violante disse...

Realmente não é um livro de que se ouça falar, mas cada um tem um seu gosto, às vezes penso que se tivesse visto a série antes de ler o livro tal vez a minha opinião fosse diferente.

Angelina Violante disse...

Realmente não é um livro de que se ouça falar, mas cada um tem um seu gosto, às vezes penso que se tivesse visto a série antes de ler o livro tal vez a minha opinião fosse diferente.