terça-feira, 28 de julho de 2009

Dias Tranquilos de Clichy



Dias tranquilos em Clichy
Henry Miller


Antes de pegarem num livro do Henry Miller devem ter uma ideia do que terão pela frente. Sexo, sexo e muitos palavrões. Se por vezes sentirem alguma repulsa a este tipo de escrita então não devem pegar nos livros deles. Claro que ele não escreveu só livros eróticos/pornográficos, mas não é o caso do Dias tranquilos em Clichy.


"Seu estilo é caracterizado pela mistura de autobiografia com ficção. Muitas vezes lembrado como escritor pornográfico, escreveu também livros de viagem e ensaios sobre literatura e arte."


Pessoalmente não tenho nenhum problema, antes pelo contrário, gosto da escrita do Henry Miller a descrever todo o acto sexual. Consegue ser realista, fala-nos do sexo como sendo algo muito saudável e desejável. Ele gosta, isso não há duvidas, e neste livro autobiográfico dele, conheci um lado mais apaixonado do autor, alguém que ama tanto como gosta de se envolver sexualmente.
Alem de ser um livro muito directo está também bem escrito.

4 comentários:

Aline A Batistuti disse...

Estava por comprar Sexus/Nexus.... e antes resolvi pesquisar mais sobre o autor, e uma critica me desiludiu, dizendo que ele na verdade escreve para os homens, é machista, porco, que fala de uma realidade que nos mulhers talvez nao entendamos, Henry é cru e nu.

Como Hemingway (ta certo?), nao consigo ler nada dele, ou talvez seja imaturidade literaria.

xoxo

claudia oliveira disse...

Comprei ontem um Diabo no Paraiso desse autor, está na estante para ler. Obrigada pelas dicas.

vonseux disse...

Estou admirado com este post. Primeiro, Miller passa Longe de ser um escritor pornográfico.

Segundo, como você chegou bem perto de entender; "Consegue ser realista, fala-nos do sexo como sendo algo muito saudável e desejável"

É OBVIO que o Sexo é algo saudável e desejável. Mas a palavra que melhor se encaixaria aqui seria Natural.

Miller descreve o sexo da mesma maneira que descreve uma caminhada no parque, não há pudor, afinal o sexo é algo natural, algo que todos nós fazemos.

@Aline, Miller tambem não é machista. Na verdade você encontrará as mulheres em situação de poder, liberdade e inteligência.

Miller é o escritor da Liberdade

Álvaro de Sousa Holstein disse...

Adoro posts panfletários, mas, o problema, é que não passam disso.

Miller de inocente não tinha nada e ainda bem, pelo que tentar reduzir a escrita dele a "natural", nem ao diabo lembraria.

A insinuação: "Segundo, como você chegou bem perto de entender", não só é deselegante, como desnecessária e descabida.

Nada melhor que antes de "bitaitar" ler com cuidado o que se pretende criticar.